Notícias EolicaBR
noticia
Entrevista

A revista Biomassa BR traz uma entrevista exclusiva com Luís Carlos Mecabô, diretor da Planalto Picadores

A revista Biomassa BR traz uma entrevista exclusiva com Luís Carlos Mecabô, diretor da Planalto Picadores

BIOMASSA BR: Comente um pouco sobre a história e a fundação da Planalto Picadores.

LUÍS: A história de nossa empresa começou em 1998, com três sócios e uma funcionária. Nossa sede funcionava em um quarto emprestado em minha casa. Naquele primeiro momento, apenas comercializávamos produtos para a indústria madeireira e não muito tempo depois, os clientes já mostravam grande interesse em aproveitar a nossa experiência de anos da indústria para o desenvolvimento e produção de maquinário. E assim a Planalto colocou-se no mercado como fabricante de picadores de madeira e transportadores de correia para picagem de resíduos de serraria. A sala ficou pequena e a mão de obra não era suficiente. Nos mudamos para um barracão em Campos Novos e logo ele também acabou ficando pequeno. Novamente mudamos, desta vez para a cidade vizinha, Erval Velho e lá permanecemos por 8 anos. Aumentamos nosso portfólio, passamos a atuar em vários países e o volume de trabalho aumentou. Há 11 anos retornamos para Campos Novos- SC, onde conquistamos certificado ISO 9001-2015, além de uma equipe sólida e especializada. O novo portfólio da Planalto deixou de ser apenas picador e transportador e se tornou solução completa para o cliente, fabricando e comercializando também picadores florestais, silos, redlers, peneiras, roscas transportadoras, entre tantos outros, sempre customizados ao tamanho e funcionalidade que o processo requer.

BIOMASSA BR: Quais os principais diferenciais que a Planalto Picadores oferece ao setor de Biomassa Florestal?

LUÍS: A Planalto Picadores vem se destacando a vários anos consecutivos neste mercado. Entre os principais diferenciais, podemos citar a implantação da tecnologia da indústria 4.0 que se refere a um conjunto de tecnologias digitais de ponta, integradas e conectadas por meio de softwares, sistemas e equipamentos capazes de otimizar a produção, em todas as suas etapas, dispondo de um acompanhamento remoto em tempo real de todo o processo produtivo, independentemente do local que estiver. Outro diferencial está na versatilidade de granulometria de cavaco. Através de um simples toque na tela, o cliente consegue variar o tamanho de cavacos de forma imediata e instantânea. Além, é claro, do baixo consumo de combustível diante da alta produtividade e desempenho do sistema. Também dispomos de uma equipe altamente qualificada e treinada, tanto para elaboração dos projetos como para a fabricação e suporte técnico. Dispomos de um atendimento 24h, garantindo nosso produto e o compromisso com nosso cliente. Como os equipamentos são fabricados de forma seriada, customizados a necessidade que o cliente nos apresenta, dispomos de um estoque amplo de peças, facilitando muitas vezes a reposição em situações emergenciais.

BIOMASSA BR: Quais novidades e lançamentos a empresa terá em 2019?

LUÍS: Nós entramos no mercado com um novo produto recentemente e não poderíamos estar mais contentes com a sua aceitação. Novas leis trabalhistas entraram em vigor no Brasil e, com embasamento sensato e razoável, elas são mais rigorosas no que diz respeito a segurança do trabalhador. Além da adaptação de todo o portfólio para atender a nova exigência e proporcionar aos operadores um ambiente e equipamento mais seguro, um novo conjunto foi desenvolvido para atender esta demanda. Um mercado até então dominado em sua quase totalidade pelas toras de madeira, as fornalhas para secagem de grãos eram alimentadas a mão por operadores, trabalhando diretamente com sobrecarga de peso e temperatura. O cavaco chegou neste mercado como uma luva. Aliando a tradição, experiência e desenvolvimento de novas tecnologias, apresentamos no mercado o Conjunto Alimentador de Fornalhas. Além de tornar toda a alimentação da fornalha automática e mais segura com o conjunto, o cavaco confere maior estabilidade na temperatura e secagem do grão, diminui o tempo de secagem e consumo de madeira (quando comparado a lenha). Já produzimos e instalamos mais de 10 conjuntos, que já estão operando e agregando valor a indústria de grão, que move o país. Também podemos destacar a nossa parceria com a empresa TMSA, representante brasileira da multinacional alemã Kahl. Sistemas integrados e completo para plantas de pelletização, oferecendo ao cliente a planta completa.

BIOMASSA BR: A Planalto Picadores é patrocinadora bronze do CIBIO 2019 e 4ª Expobiomassa. Na sua opinião, qual a importância de um evento segmentado como esse para o desenvolvimento da biomassa e energia no Brasil?

LUÍS: De fato, esta não é a primeira vez que patrocinamos o evento e o fazemos novamente por acreditar no alcance e na troca que o congresso internacional e a Expobiomassa conferem. Troca de conhecimento, troca de contatos, visão de mercado, novidades em produtos e processos, entre tantas outras positividades. O mercado da biomassa é um crescente em todo o mundo, seja ele em reaproveitamento de resíduos ou na linha de geração de energia e vapor. E o Brasil torna-se o local correto para o desenvolvimento e discussão do assunto quando pensamos na extensão de nossas terras agricultáveis e na infinidade de recursos naturais que aqui podemos encontrar. Além de outras formas de biomassa não derivadas das florestas plantadas, como o bagaço de cana, de casca de arroz e os resíduos urbanos. A missão da Planalto está intimamente ligada ao objetivo da CIBIO e da Expobiomassa e para nós, é um prazer patrocinar e fazer parte deste universo que engrandece e fortalece a indústria.

Fonte: Portal Biomassa BR

comentar este link: http://www.eolicabr.com.br/noticias/585/A-revista-Biomassa-BR-traz-uma-entrevista-exclusiva-com-Luis-Carlos-Mecabo,-diretor-da-Planalto-Picadores/

Banner EolicaBR
Banner EolicaBR